• Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

    Estudo do Fluxo de Passageiros em 22 Estações de Trem da CPTM

    São Paulo, Brazil

Resumo do Projeto

Projeto

Todos os dias mais de 3 milhões de passageiros viajam pelas linhas ferroviárias operadas pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) em São Paulo, Brasil. Com um crescimento de mais de 1 milhão de pessoas em menos de uma década, sem sinais de desaceleração, a cidade conta atuamente com uma população de 12,2 milhões de pessoas. Portanto, a simples expansão dos serviços não foi suficiente para manter as operações em um ritmo adqueado. A organização precisava garantir que os passageiros pudessem circular livremente entre as estações, minimizando o congestionamento nas plataformas e torniquetes. A CPTM percebeu que ao utilizar um software inovador, conseguiria entender mais profundamente o comportamento e movimentação dos passageiros para melhorar os serviços ferroviários, reduzir custos e projetar novas estações da forma mais eficiente possível.

Solução

Para atingir esses objetivos, desde de 2013, a CPTM tem utilizado o LEGION para modelar a movimentação dos passageiros ferroviários, aplicando o software em inúmeras situações, incluindo operações regulares, eventos especiais que aumentam a contagem de passageiros, situações de emergência e desenvolvimento de novas estações. Durante os primeiros 18 meses, foram analisados fluxo de passageiros em 10 estações existentes, bem como em 12 em desenvolvimento. A organização incorporou os resultados dessa análise no dia-a-dia das operações, e a equipe técnica realizou pelo menos 15 estudos adicionais de simulação.

Resultados

No total, foram realizadas simulações de passageiros em 22 estações da CPTM, proporcionando uma representação visual prévia do comportamento dos passageiros e identificando problemas de congestionamento no embarque e desembarque. Além de otimizar o projeto das futuras estações, as simulações de passageiros permitiram à CPTM ajustar configurações e características nas estações existentes e garantiram que o tráfego de pedestres seja o mais eficiente possível. A melhoria do fluxo de passageiros tem evitado erros dispendiosos e incentivado mais pessoas a utilizarem as linhas férreas, o que ajudou a facilitar o uso de outras formas de transporte que utilizam combustíveis fósseis.

Software

Com o LEGION, a CPTM pode modelar detalhes importantes da movimentação dos passageiros, incluindo como eles interagem uns com os outros, como reagem aos obstáculos no ambiente e o que acontece quando andam em diferentes velocidades. A CPTM também consegue testar o tráfego de pedestres dentro de qualquer projeto proposto seja para construção de nova estação ou renovação de estação. O LEGION também permite que a organização observe os efeitos de elementos do projeto como a largura das escadas ou onde colocar as catracas. Finalmente, a iteração do projeto dentro do software permite à CPTM acomodar um número crescente de passageiros, ao mesmo tempo em que proporciona uma melhor experiência de viagem.

Playbook do Projeto: LEGION

Destaques
  • Mais de 3 milhões de passageiros viajam diariamente pelo sistema ferroviário da CPTM, a previsão é que esse número deve aumentar proporcionalmente ao crescimento da população paulistana.
  • A CPTM utilizou o LEGION para analisar o fluxo de passageiros em 10 estações existentes, 12 estações em desenvolvimento e incorporou seus resultados nas operações do dia-a-dia.
  • As simulações do LEGION ajudaram a evitar erros dispendiosos, melhoraram a experiência dos usuários nas estações e encorajaram mais pessoas a usar as linhas férreas.
Citação
  • "A utilização do LEGION pela CPTM é estratégica para o desenvolvimento de projetos de novas estações, também ajuda na resolução dos problemas de fluxo de passageiros nas estações existentes e situações operacionais em eventos importantes, tornando o software indispensável"

    Fernando Galego Boselli Arquiteto Companhia Paulista de Trens Metropolitanos